23.6.17

Benditas as incertezas

23.6.17

E eu que caminhava 
Tão cheio de certezas,
Hoje vejo-me cercado de incertezas
Que bom!
Benditas sejam minhas incertezas!
Que não me deixam acomodar
E aportar meu barco
No cais da indiferença,
Da inércia e do conforto,
Lugares que deixam nós
Amarrando-nos na mesquinhez
Emergindo a aridez
Na nossa existência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©