30.3.17

Tu

30.3.17

Tu és tímido sorriso
De olhar inquietante
Aqui dentro brota uma saudade 
De tudo que me lembra você 
Ah, como eu queria ser poeta! 
Tu serias minha melhor companhia 
E eu te amaria nos versos e reversos 
Dos poemas rascunhados. 
Cá estou eu 
Desejando ser poeta 
Mas nem sei escrever.
E aqui, 
Ao som da fina chuva que cai 
Vou sonhando 
Amando tua timidez 
Teus risos tão ternos,
Teu sotaque tão singular.
Ah, floresce tua presença 
No jardim da minha existência.

João Miguel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©