9.11.16

Alma cabocla

9.11.16

Difícil entender

a tua languidez,
o teu ritmo,
a tua espera.
Esse teu estar no mundo.

Beleza! A tua relação
com as águas, com a floresta.
Acariciando com o remo
as águas barrentas do rio.
Encontrando no tronco das árvores
proteção para chuva, ou frio.

O que pensas? Com o que sonhas?
O que escondes sobre a pele castigada
Pelo sol, pela chuva, pela umidade?
Que espera do futuro?
Dessa imensidão de selva e água?
Que na verdade é tua pátria amada!

Alma cabocla.
Acorda, sai do do lendário!
Tomas as rédeas do destino.
Integra-te a esta NAÇÃO.
Converte teu ceticismo
em esperança e ação.

Maria Inês Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©