19.9.16

Ah, passarinho!

19.9.16



Plantas o amor,
Reverbera a cor
Dos teus olhos
Nas linhas da
Minha vida.
Oh, passarinho,
Voa no meu céu
Corta o límpido azul
Com a tua liberdade
Faz ninhos de esperança,
Na copa desta existência
Canta tua beleza singular
Nos ramos da poesia
Numa santa e única melodia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©