24.3.15

Palavras

24.3.15
De vez em quando, sento para em frente ao meu confessionário para escrever algo que venha à minha mente e merece ser guardado. As palavras dançam de uma forma incrível, como fossem formosas bailarinas, juntando-se para o espetáculo de fazer suscitar o verbo. As fragilidades e incertezas são apenas uma simplificação da vida, que é repleta de desafios, decepções e dores até o dia derradeiro. E no âmago da nossa alma está, justamente, a façanha de transformar tudo isso em forças positivas, fazendo de nós personagens vívidos, que fazem da vida uma poesia. É possível que algumas pessoas vão pensar e agir da mesma forma. Uns com mais ou menos intensidades. O que importa realmente é que esta identificação, gera-se grandes amigos e, algumas vezes, eternos amores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©