18.1.15

Inconstante...

18.1.15

Às vezes sou asas imensas,
Em outras, sou firmes raízes.
Às vezes sou âncora segura,
Em outras, um barco a deriva.
Às vezes sou um olhar terno,
Em outras, mistérios a desvendar.
Às vezes sou rio sereno,
Em outras, águas ferozes e revoltas.
Às vezes sou cores vibrantes,
Em outras, cores neutras e frias.
Às vezes sou música contagiante,
Em outras, um profundo silêncio.
Às vezes sou inteiro,
Em outras, apenas notas de rodapé.
Às vezes sou ponto final,
Em outras, uma eterna reticência.
Às vezes sou a beleza do encontro,
Em outras, o amargor da saudade.
Às vezes sou prosa, rima e verso
Em outras, canto e encanto.
Às vezes, me calo...
Mas a poesia sempre fala.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©