20.11.14

Pastoral da Criança: evangelização e vida

20.11.14
Anunciar o Evangelho: eis a missão primordial da Igreja. Anunciamos a Boa Nova de Jesus, a grande e eterna novidade do Pai que, ao manifestar-se na história humana, revela-se: “Eu vim para que tenham vida em abundância” (Jo 10,10). Assim, sendo Jesus Cristo o Evangelho, a Vida de Deus em nossa vida, somos impelidos por Ele mesmo para que, proclamando a sua Palavra, proclamando o Verbo que se fez carne, promovamos a vida integral de nossos irmãos.

Inspirada pelo sopro do Espírito de Deus, a Pastoral da Criança nasceu e desenvolve há 30 anos este serviço de evangelização que envolve vidas, desde o ventre materno. Salvar vidas, dar dignidade, continuar a missão salvadora de Cristo. Com este carisma, tantos líderes, – homens, mulheres, jovens, adultos, idosos – contagiaram-se (e ainda se contagiam) alegremente com esta causa: reconhecer Jesus-Menino, mas sofredor, no rosto de tantas crianças e famílias igualmente sofredoras. E, como tudo que dá certo e faz a vida florir deve ser multiplicado, esta semente se espalhou para o Brasil e para muitos outros países. Hoje, graças à garra, à competência e à doação de tantas mãos juntas, o Menino Jesus tem condições de continuar nascendo também em tantos outros lares.

Como Líder voluntário, sinto o ardor missionário das minhas companheiras líderes que, ao modo do Bom Samaritano, não medem esforços para fazerem sua a missão da Igreja, enfrentando as adversidades que encontram pelo caminho sem, entretanto, perder a alegria de servir. É por isso que na Pastoral da Criança somos todos convidados a nos envolver neste serviço missionário para que a missão seja assumida sempre mais pelas comunidades, dialogando com toda a sociedade. Assim, somos chamados a sair – ir ao encontro, entrar-dialogar, frequentar –acompanhar e anunciar a Boa Nova.


A Pastoral da Criança tem seu lugar de atuação prioritário na periferia. Sai a peregrinar e chega às casas mais distantes das paróquias. Vai aos redutos que a sociedade oprime e marginaliza. Esse apelo, de sair em busca dos que mais necessitam, é conclamado pelo próprio Papa Francisco: 

Evangelizar jamais é um ato isolado, mas sempre eclesial. Uma comunidade é realmente adulta se consegue sair de seu recinto para levar a esperança de Jesus também às periferias. Que Deus não nos deixe em casa, mas que nos empurre a sair de casa. (Mensagem do Dia Mundial das Missões, 2013)

Desta forma, somos impulsionados a bater na porta de todas as casas e chegar a todas as famílias, venham elas ou não à paróquia, pertencentes ou não à Igreja Católica, estabelecendo um diálogo fundamentado na acolhida, no respeito e, sobretudo, na escuta. Assim, os voluntários locais da Pastoral da Criança realizam todos os meses visitas, pessoalmente, às famílias. Isso faz a diferença, pois essa presença constante estreita os laços de amizade e faz crescer a confiança nas orientações propostas. Ao acompanhar famílias, crianças e gestantes a partir da visita domiciliar, os voluntários da Pastoral da Criança anunciam a Boa Nova encarnada na vida e na realidade cotidianas. Sobre isso, o Papa Francisco nos diz:

A fé é um dom precioso de Deus, que abre nossa mente para que possamos conhecê-lo e amá-lo. Ele quer se relacionar conosco para tornar-nos partícipes de sua própria vida e fazer com que a nossa esteja mais cheia de significado, que seja melhor, mais bonita. Deus nos ama. Saiam às ruas como fez Jesus. (Fragmento da catequese aos jovens, JMJ 2013).

É assim que a Pastoral da Criança evangeliza: sai às ruas, vai ao encontro e leva adiante o projeto de Jesus, proporcionando vida plena para todos! É concretamente uma faceta da evangelização da Igreja, nas realidades mais gritantes de nossa sociedade, principalmente daquelas em que nossas crianças e famílias são as principais vítimas da injustiça, da pobreza, da miséria. Que Deus possa suscitar em cada coração o entusiasmo em se tornar agente para salvar vidas indefesas!

Igor Pereira
Equipe Estadual da Pastoral da Criança do RS
Postulante MSF
Passo Fundo, RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©