6.8.14

O meu canto é . . .

6.8.14

O meu canto é uma forma
De estender um manto
E agasalhar toda essa gente
Essa tão linda gente a sonhar
O meu canto é grito de amor
Expressão de etica de um sonhador
É o aconchego e é voô livre
É sorriso e é também a dor
O meu canto é simples
É e despretensioso
É convite a lembrar
A vida dum jeito amoroso
Aos capazes da ousadia
De seguir contra a corrente
A corrente de quem não acredita em gente
A corrente de quem tem medo de amar.

Gabriel Chalita

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©