5.5.14

O.k.

5.5.14
A culpa é das Estrelas? Não sei. Devorei essa literatura e lamentei a cada vez que o fim estava chegando perto. Muito mais que uma história de amor, "A culpa é da estrelas", traz mais do que uma culpa ou culpado. É mais que um livro. Mesmo que sejamos uma granada, será muito difícil não provocar estragos em quem estiver por perto. Porém, viver é isso: um desdobramento de ações que por mais que a gente queira calcular, jamais precisaremos o tamanho efeito. 
Por muitos momentos confesso que fiquei com nó na garganta, me trouxe saudades. Sorri. Recordei. Revivi histórias. Sonhei. Viajei o mundo, carregando comigo sonhos e um carrinho de oxigênio o tempo inteiro. Tentando encontrar fôlego para poder caminhar em frente.


[...] O que mais? Ela é tão linda! Não me canso de olhar para ela.  Eu a amo. Sou muito sortudo por amá-la, Van Houten. Não dá pra escolher se você vai ou não vai se ferir nesse mundo, meu velho, mas é possível escolher quem vai feri-lo. Eu aceito minhas escolhas. Espero que a Hazel aceite as dela.
Eu aceito, Augustus.
Eu aceito.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©