25.8.12

Porque escrever?

25.8.12

Outro dia, sentado, pensando sobre a vida, me perguntei: porque meus sentimentos se traduzem em palavras? Fiquei um bom tempo pensando nisso. Mas eu cheguei a conclusão de que eu nunca escrevi, por não saber falar, ou mesmo pela veracidade que me inquietava. Cheguei até um ponto de acreditar que escrever estava sendo uma fuga, um silêncio dispersado, como se estivesse querendo me isolar, me diminuir. "Não, não é isso!" - disse a mim mesmo. Eu entendi que para mim, escrever nunca foi uma atitude covarde, e sim uma ousadia de aceitar tudo aquilo que era proposto. E olha, tem que ter mais atrevimento para escrever do que para falar. É nesse momento que baixamos o rosto para fazer suscitar o verbo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©