20.6.12

Palavras: um eterno caso de amor II

20.6.12

Palavras ditam minha ordem. Moldam meus capítulos. Mostram-me quem sou. (E quem, na verdade, eu poderia ser). Ao escrever, tudo torna-se possível. É meu reino imaginário, onde vez por outra encontro traços reais de mim mesmo. Em versos, percebo meus lados incertos. Inversos. Minhas dúvidas, devaneios e reticências... (adoro reticências (risos) ) E, mesmo que me assustem, estou ali: escrito. Pronto para me ler. Reler. E me editar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©