22.9.11
22.9.11

É só uma maneira que encontrei de ser - pela metade. Mania absurda que tinha eu, de querer tudo completo com vírgulas ou ponto finais. Só pedia-se aqui dentro abraços perigosos, em que não sabe onde termina ou começa. Pedia-se, quem sabe, uma xícara com chá quente, quase incompleto, se não fosse pela fumaça que se perdia ao mesmo tempo em que fazia parte dele. só queria maçãs antes de serem mordidas, corações antes de deixarem uma parte caminhar sozinha em busca de uma boa alma para completar o que já estava tão inteiro...só queria viver sendo palavra-completa, sem meias metades. Coração tolo esse meu, confesso. Querer tudo por inteiro – a maçã, a vida, isso nem importa muito, mas não conseguir ser por inteiro. Vai de metade, mesmo. Uma metade que anseia por ser completa. Mas não sabe ser inteira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre notas de rodapé - 2017

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©